veja nosso
último artigo

Tecnologia 16 de Setembro de 2019

Empresas estão investindo mais em Big Data e Inteligência Artificial, apontam pesquisas

Levantamento prevê que as receitas mundiais em Big Data e Analytics atinjam US$ 189,1 bilhões este ano

Big Data, Analytics e Inteligência Artificial deixaram de ser termos apenas da ficção científica e estão cada vez mais presentes no dia a dia das pessoas e, principalmente, das empresas. Organizações dos mais diversos setores já entenderam os benefícios que essas ferramentas trazem aos negócios e estão investindo mais em tecnologias capazes de ajudar a tomar decisões mais eficientes, conhecer a fundo seus clientes, otimizar o tempo, evitar fraudes, melhorar seus produtos além de reduzir custos e potencializar os resultados.

Segundo levantamento da International Data Corporation (IDC), o mercado dessas tecnologias tem crescido exponencialmente. A pesquisa prevê que as receitas mundiais de soluções de Big Data e Analytics atinjam US$ 189,1 bilhões este ano, um aumento de 12% em relação a 2018. Além disso, o estudo também mostra que as receitas manterão esse ritmo de crescimento ao longo de 2018-2022, alcançando uma receita de US$ 274,3 bilhões no final do quadriênio.

No Brasil, o estudo "Mercado Brasileiro de Software e Serviços", da Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) e da IDC revela que os investimentos em Big Data e Analytics no país devem avançar ainda mais em 2019, atingindo expressivos US$ 4,2 bilhões. Em relação à inteligência artificial, a pesquisa aponta que 15,3% das médias e grandes empresas têm IA entre as principais iniciativas e espera-se que esta taxa dobre nos próximos 4 anos.

NEOWAY

A busca crescente pela implementação dessa novas tecnologias abriu espaço para empresas especializadas em dados, como Neoway. Integrante da Rede Construção Digital, a empresa foi fundada em 2002 pelo engenheiro Jaime de Paula, em Florianópolis, e atraiu como sócios fundos americanos dedicados ao Vale do Silício e o fundo soberano de Singapura. Atualmente, a empresa oferece serviços e soluções para 17 grandes indústrias, inclusive da construção civil.

Recentemente, a startup utilizou Big Data para levantar informações do cenário atual da construção civil. Realizado por meio da coleta de dados de diversas fontes, o estudo Brasil visto pela Neoway Infraestrutura apresentou um panorama geral das obras que estão previstas para acontecer, de 2019 a 2024, em todas as regiões do Brasil, nos segmentos imobiliário, industrial e de infraestrutura. Ou seja, a partir deste estudo, organizado por Big Data, é possível relacionar fatores como fase do empreendimento, região em que está localizado e os investimentos previstos para as obras e construtoras de abrangência nacional.

Pesquisas apontam a construção civil como um dos setores menos digitalizados e mais resistentes à adoção de novas tecnologias. Porém, não há mais como negar que Big Data, Analytics, Inteligência Artificial, Machine Learning, entre outras ferramentas já são responsáveis por grandes mudanças mercadológicas. Quem não adotar essas soluções, deixará de ter uma vantagem competitiva frente aos seus concorrentes e comprometer o futuro do seu negócio.

Leia também: “Democratizar a Inteligência Artificial é uma forma de acelerar a transformação digital”, afirma CTO da Microsoft