Gestão da inovação, sustentabilidade e novos modelos de negócios na construção

Melhores práticas de gestão da inovação, soluções sustentáveis e novos modelos de negócios

No dia 16/06/16, oito palestrantes, três mediadores e 150 profissionais da cadeia produtiva da construção participaram da segunda oficina temática do ano promovida pelo EnRedes – Gestão da inovação, sustentabilidade e novos modelos de negócios na construção.

Foram apresentadas e debatidas as melhores práticas de gestão da inovação, soluções inovadoras implantadas por empresas com viés na sustentabilidade e novos modelos de negócios que estão sendo desenvolvidos pelas empresas para o aumento da competitividade e consolidação de seus resultados, além de conceitos sobre a gestão da inovação empresarial.

A oficina teve a participação interativa de todos os presentes, propiciando também um ambiente bastante favorável à troca de conhecimentos e networking no decorrer do dia.

 

Inovação e sua aplicação no setor da construção

O primeiro painel desta oficina tratou do panorama da inovação no Brasil e no setor da construção, uma vez que a inovação tem sido muito discutida nesses momentos sucessivos de crise do país, quando surgem novas oportunidades de mercado. Do ponto de vista empresarial, percebe-se que as empresas têm considerado as inovações principalmente como meio para expandir seus mercados e elevar os níveis de produtividade, visando reduzir custos, superar concorrentes, atrelando as práticas inovadoras a retornos de curto prazo e no aumento dos lucros, quase sempre planejadas para serem realizadas em menor tempo, baixos custos e com riscos calculados. No entanto, a inovação deve ir além desta abordagem do tema, principalmente dentro das empresas, evoluindo para um ambiente propício para a “gestão da inovação”. É importante que as práticas inovadoras deixem de se concentrar na alta direção da empresa, atribuindo-se mais autonomia aos colaboradores na geração de ideias e formulação de práticas inovadoras menos centralizadas. É recomendável que as empresas considerem tanto projetos mais abertos para inovação como motivem uma rotina inovadora interna, desenvolvendo assim atividades que permitam o desenvolvimento de inovações com maior eficiência. No setor da construção civil o cenário não é diferente. A crise política e econômica do país tem afetando todo o mercado e a cadeia produtiva da construção, aumentando os riscos para os negócios, e há uma necessidade urgente tanto de redução de custos de construção e custos de operação ao longo da vida útil, como de aumento da produtividade global do processo de projeto e produção. Por isso a importância da adoção de inovações em todas as fases de projeto, materiais, construção e uso e operação das edificações e a consolidação dos conceitos e práticas de sustentabilidade na construção, gerando resultados econômicos, ambientais e sociais para os empreendimentos. Foram citados vários exemplos, em todas as áreas de processos, produtos e segmentos da construção, em que se podem observar ações e soluções inovadoras na construção. O debate focou na necessidade de as empresas, o mercado e as instituições “pensarem fora da caixinha”, desenvolvendo novos modelos de negócios e parcerias, novos sistemas construtivos, novos materiais e equipamentos, aplicando de forma inovadora a inteligência da tecnologia da informação na gestão das empresas, projetos e obras, promovendo uma cadeia produtiva industrializada e sustentável, qualificando profissionais de forma inovadora e promovendo a gestão do conhecimento como diferencial competitivo.

 

Gestão da inovação no ambiente empresarial

O segundo painel apresentou métodos criados a partir dos fundamentos do Design Thinking e alguns novos conceitos para a criação de espaços de inovação. Tais conceitos e metodologias podem ser aplicados em várias frentes dos negócios e na criação de produtos, sempre com colaboração e foco no usuário, baseadas em empatia e criatividade. Nesta linha, foram apresentadas plataformas de inovação que integram e potencializam o capital intelectual interno da empresa, engajando colaboradores na geração de resultados estratégicos por meio da inovação, assim como tratados os espaços de inovação, que colocam em contato profissionais de diversas áreas e de diferentes segmentos, a fim de estimular a criatividade e a expressão de ideias. Também foram apresentadas ferramentas dentro do conceito Big Data, que captam informações online de diversas fontes, alimentam bancos de dados, realizam cruzamentos, calculam probabilidades e identificam padrões. A costura desses processos pela metodologia Lean foi ressaltada para promover o aumento da probabilidade de sucesso na implementação de soluções. Também no segundo painel foi apresentada a estruturação de um novo modelo de negócio pela Vitacon, que se transformou no 1º Crowdfunding no mercado imobiliário. A ideia principal é reinventar o modo de vida das pessoas por meio de produtos oferecidos, no caso apartamentos compactos, um novo formato de moradia com base em mobilidade urbana, economia colaborativa e compartilhamento. Todo esse modelo parte da proposta de uma nova forma de viver e de ver a cidade, de se conectar com a mobilidade, que está relacionada com formas de viver do futuro. Os projetos ressaltam o “desapego” e promovem a ideia de que podemos viver com menos e conectados com a cidade. Os debates focaram principalmente na inovação da gestão empresarial, no sentido de que fazer a diferença exige ação e inovação em todas as áreas estratégicas e operacionais da empresa.

 

Inovação em produtos, processos e modelos de negócios

No terceiro painel foram apresentados quatro casos que alinhavaram diferentes práticas de inovação em produtos, processos e modelos de negócios. A necessidade de o setor da construção tornar-se mais industrializado e sustentável foi o foco da apresentação sobre o sistema construtivo wood framing para habitação da Tecverde, quando foram destacados os processos de aplicação em várias obras, assim como seu potencial para a racionalização de produção, custos e prazos, com foco na qualidade do produto final. O segundo caso abordou a inovação em modelo de negócios para empreendimentos residenciais estudantis da Uliving Brasil, que desenvolve tanto empreendimentos como faz a sua gestão operacional, firmando também parcerias com incorporadores, investidores, proprietários de imóveis. Foi apresentado todo o estudo realizado para se chegar a esse tipo de produto, assim como as pesquisas de satisfação com esse público-alvo. O terceiro caso tratou da inovação em produtos imobiliários e processos empresariais da BKO, que criou seu departamento de inovação em 2010, com foco em ideias que gerassem receita e melhoria de processos. Hoje a empresa aplica a inovação em seus processos internos, adotando um modelo dinâmico com interface de todas as áreas, e em seu modelo de gestão, no caso o modelo de funding, com total alinhamento de interesses de seus parceiros e com resultados expressivos para a empresa. O quarto case, apresentado pela FA Oliva, focou na inovação em projeto e processos de produção para o aumento da produtividade, trazendo conceitos da administração industrial para a construção civil. Nesse sentido, destacou-se a importância de se aprofundar o conhecimento dos processos construtivos, suas interfaces e impactos no canteiro, além de investimentos para a avaliação do impacto de diferentes tecnologias nos negócios. A discussão, em função desses cases apresentados, ressaltou a necessidade de se pensar em modelos e processos dinâmicos e inovadores para os negócios, produtos e entre planejamento, projeto, processos, sistemas construtivos, novas tecnologias, utilizando-se de novos conceitos, metodologias e práticas.

 

Na programação abaixo, você pode acessar as palestras e os cases apresentados.

 


 

PROGRAMAÇÃO 16/06

Clique nos nomes dos palestrantes para acessar os currículos

8h00 Credenciamento | Good Morning Coffee

8h40 Abertura

 

Painel I - Inovação e sua aplicação no setor da construção

9h15 A importância da inovação em tempos de crise

Carlos Arruda (Coordenador do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo da Fundação Dom Cabral)

9h45 Inovação e sustentabilidade na construção

Roberto de Souza (Presidente do CTE)

10h15 Debates - Moderador:

Gabriel Borges (Consultor Sênior da Unidade de Qualidade & Tecnologia do CTE)

10h45 Coffee Break

 

Painel II - Gestão da inovação no ambiente empresarial

11h15 Ferramentas para gestão da inovação em empresas brasileiras

Rafael Ribeiro (Diretor de Inovação Estratégica da MJV)

11h45 Inovação como estratégia competitiva na construção

Alexandre Lafer Frankel (CEO da Vitacon)

12h15 Debates - Moderador:

Marcelo Nakagawa (Professor de Empreendedorismo e Inovação do Insper e Diretor de Empreendedorismo da FIAP)

12h45 Business Lunch

 

Painel III - Inovação em produtos, processos e modelos de negócios

14h00 Case 1 - Industrialização e Sustentabilidade: Sistema construtivo wood framing para habitação

Beto Justus (Diretor da Tecverde Engenharia)

14h20 Case 2 - Inovação em modelo de negócios para empreendimentos residenciais estudantis

Juliano Antunes (CEO da Uliving Brasil)

14h40 Case 3 - Inovação em produtos imobiliários e processos empresariais

Joe Yaqub Khzouz (Presidente da BKO)

15h00 Case 4 - Inovação em projeto e processos de produção com foco no aumento da produtividade

Elias Koshevnikoff (Gerente de Projetos da FA Oliva)

15h20 Debates - Moderador:

Rafael Lazzarini (Gerente Comercial e de Novos Negócios da Unidade de Sustentabilidade do CTE)

16h00 Encerramento

 

A emissão de gases de efeito estufa (GEE) deste evento foi calculada pelo CTE e foram plantadas pela empresa Curupira 34 árvores para neutralizar os efeitos das emissões de CO2.

Total de emissões do evento (kgCO2e) = 5.940

Capacidade média de retenção de CO2 por árvore durante 20 anos = 175,14

Número de árvores plantadas para neutralização de GEE deste evento = 34

 

Próximos eventos:
seg ter qua qui sex sab dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          
PATROCÍNIO
Clique nos logos e saiba mais sobre nossos patrocinadores
APOIO