• (11) 2149-0300
Tecnologia 9 de Abril de 2019

BIM na fase de projetos

RCD apresenta cases reais de aplicação no setor da construção

Com o objetivo de aprofundar cada vez mais o uso do processo nas empresas, a Rede Construção Digital (RCD) promoveu no dia 9/4, no Espaço São Paulo Center, uma estação de trabalho para tratar do BIM (Modelagem da Informação da Construção) na fase de projetos. Ao final, foi realizado um workshop com os participantes para identificação de entraves e busca de soluções.

Apesar de ainda não existir no Brasil um movimento uniforme no setor público e privado que facilite a implantação do BIM, há diversas ações pontuais. Um dos exemplos, é o Grupo Dimas, que atua há 40 anos no mercado imobiliário. Desde 2017, a empresa iniciou um movimento em busca da cultura da inovação. 

Segundo a gerente de arquitetura, Beatriz Zeglin, a empresa criou vários projetos voltados a digitalização, a experiência com o cliente e a inovação no canteiro de obras e na própria construtora, tendo o BIM como projeto-mãe. “Tivemos um grande desafio porque o BIM era um projeto com um alto custo no primeiro momento, apesar do retorno no longo prazo. Além disso, era preciso engajar toda a equipe”, explica.

O Grupo Dimas utilizou o Scrum como metodologia de implantação do BIM. A estratégia envolveu a aproximação com universidades, investimento em capacitação da equipe, a criação de um time BIM, a associação com outras empresas e a divulgação do trabalho para o público externo. “O primeiro passo foi prototipar. Decidimos atuar na personalização do produto residencial para o cliente, que era um gargalo no nosso processo produtivo”, conta.

Para isso, foram criados vários MVPs (Minimum Viable Product) para quantificação, documentação, revisão e análise, compatibilização, gestão de custos, entre outros, que passaram a gerar dados para alimentar o manual de informação – com fluxo de trabalho validado – e os planos de execução BIM, que nortearam a execução de projeto. “Utilizamos um case, onde modulamos uma torre, com foco em um apartamento”, conta. 

O resultado foi positivo tanto na identificação de problemas no projeto, como na experiência com o cliente, que passou a visualizar o apartamento em 3D com as realidades virtual e aumentada.

Durante o evento, o diretor na empresa França e Associados, Reinaldo Hideyuki, também dividiu com os participantes a experiência do escritório com o BIM. Segundo ele, a motivação partiu da possibilidade da integração entre o modelo estrutural 3D e as plantas 2D, além da antecipação de incompatibilidades e automatização dos processos. “Em 2015, criamos uma equipe exclusiva no escritório, além da padronização de softwares, com manuais de procedimentos internos”, diz.

Desde 2015, o escritório já soma 78 projetos executados em BIM, entre finalizados e em andamento. Sobre os benefícios do processo, o diretor lista o ganho na padronização de documentação dos empreendimentos, minimização dos erros de projeto, atualizações automáticas, a associação de elementos complexos com agilidade, a redução do volume de papel, entre outros. 

Na ocasião, o CIO e CTO na Cloud4Project, Alexandre Fitzner, falou sobre o Sistema Unificado do Processo de Obras (OPUS), baseado em BIM, que ajudou a criar há 15 anos no Exército Brasileiro, facilitando o gerenciamento das suas 150 unidades distribuídas pelo Brasil, além das novas construções. “O exército está todo modelado digitalmente. Fizemos uma smart city”, conta. 

Por meio dessa cidade digital, é possível fazer diversas simulações, para entender os critérios, custos e se é possível ou não fazer a obra na área desejada. Fitzner também falou sobre os desafios nas áreas de tecnologia, de processo e políticas públicas em relação a implantação do BIM no Brasil.

Ao final do evento, os representantes das empresas da RCD participaram de um workshop para identificar as principais ‘dores’ em relação ao BIM e apresentaram as possíveis soluções para cada um desses problemas.

 

Veja o vídeo do encontro da Rede Construção Digital

 

 

 
 

#movimentonosetordaconstrução #redeconstruçãodigital #rcd #enredes #inovação #inovaçãonaconstrução #transformaçãodigital #futurodaconstrução 

 
 
Apoio