veja nosso
último artigo

Tecnologia 29 de Julho de 2019

A gamificação no mercado imobiliário

Como a tecnologia dos jogos tem sido aplicada no treinamento de corretores e ajudado a impulsionar as vendas de imóveis

O termo é antigo, mas ganhou popularidade a partir de 2010, com a entusiasta Jane MCGonical, designer de jogos americana, que defendeu o uso da tecnologia móvel e digital dos games para colaborar com o mundo real. Desde então, a gamificação vem ganhando cada vez mais espaço em vários setores, como na educação, por exemplo. Mas o seu uso também cresce dentro das organizações, como forma de engajar os colaboradores a alcançar os melhores resultados.

No Brasil, atentos a esse movimento, dois profissionais enxergaram a oportunidade de as empresas do mercado imobiliário capacitarem melhor os seus times de vendas para aumentar a produtividade. Isso porque o treinamento presencial já não surtia tanto efeito e não colaborava com a fixação das informações a longo prazo. Foi quando tiveram a ideia de criar, em 2017, a Play2sell, startup que oferece um aplicativo de celular gamificado específico para o treinamento de corretores de imóveis, de forma divertida, contínua e mensurável. 

O CEO da Play2sell, Felipe Santos, conta que a inspiração surgiu a partir da sua experiência pessoal com a utilização do Duolingo, aplicativo de línguas com mais de 300 milhões de usuários, sendo considerado hoje a maior plataforma de ensino no mundo. “Quando jogava e um amigo me passava no ranking, tinha um estímulo maior para recuperar minha posição. A partir daí, comecei a estudar sobre gamificação e a oportunidade que existia dentro do mercado imobiliário”, diz.

Após uma vasta pesquisa dos processos no setor, a Play2sell desenvolveu um App baseado em três pilares: a tecnologia dos games, o storytelling, e a microaprendizagem, por meio da qual são usadas apenas as informações mais importantes dos empreendimentos, para não haver perda de tempo desnecessária. “Criamos uma história ilustrada e usamos jogos como caça-palavras, múltipla escolha, entre outras técnicas. Os corretores ficam imersos nesta plataforma engajadora e compete com os colegas”, explica a CMO da Play2sell, Lilian Natal.

Segundo Santos, assim que o corretor instala o App e se vincula a uma empresa, ele já pode começar a jogar. Mensalmente, concorrem a prêmios, que variam de acordo com cada imobiliária ou incorporadora, e envolvem desde um voucher de combustível, ou uma vaga no estacionamento, até um multiplicador de VGV (Valor Geral de Vendas).

Com o tempo, ele adquire confiança e passa a fechar mais negócios com os clientes. “Nosso objetivo é que o corretor domine as principais características do empreendimento. Mas também trabalhamos técnicas de vendas, negociação, com foco nas objeções e os pontos fracos do produto, para que ele seja empoderado e tenha uma abordagem mais convincente no momento da venda”, explica o CEO.

O App é compatível com Android e IOS e apresenta um ranking dos jogadores, separados por empresa. Além disso, a Play2sell gera relatórios mensais para os seus clientes com as estatísticas de uso.

 

Case de sucesso

A Yuny Store foi a primeira cliente a apostar na inovação da Play2sell. O diretor de vendas, Alessandro Tessicini, conta que a house foi fundada em 2014 para atender a demanda da Yuny Incorporadora, que desenvolve produtos de alto padrão. “A qualificação desse mercado é algo surreal, porque você traz pessoas de vários mercados diferentes para o mundo de vendas e o mercado imobiliário”, explica.

No processo de treinamento tradicional, a empresa tinha que parar uma equipe para desenvolver o conteúdo, e essa informação se desatualizada rapidamente. “A gamificação veio para cobrir essa lacuna. Na Play2sell, esse processo é dinâmico. O corretor entrou, imediatamente já começa a jogar e entender um pouco do mercado e do produto. Além disso, você pode enriquecer a informação, criar novas perguntas, modificar, e colocar tudo de forma fluída”, diz.

Segundo o diretor, o mercado imobiliário é muito tradicional, e quando se fala em inovação, é natural que haja refuta, e dúvida sobre se realmente vai funcionar. No entanto, o período de adaptação na Yuny Store foi muito curto. “Logo houve uma adesão de 100% do time”, afirma. Mesmo os profissionais mais antigos se adaptaram de forma positiva. 

A gamificação na Yuny Store tem colaborado com o aumento das vendas. Um dos cases é Grand Habitarte, empreendimento com ticket médio de R$ 2 milhões, lançado no período de 45 dias, que alcançou um sucesso de 30% de vendas no primeiro final de semana. “Vendemos mais que as outras empresas lançadoras em conjunto. Claro que muito por conta da gamificação, que qualificou as pessoas em tempo recorde. Tanto que o mercado quis entender o que estava acontecendo. Várias pessoas de outras incorporadoras vieram conhecer o produto” afirma.

Para o diretor, o sucesso de vendas do Grand Habitarte não significa apenas uma expectativa de melhora de mercado. “É muito do braço positivo de vendas que veio da qualificação”, conclui.